domingo, 23 de outubro de 2011



Hoje faz um mês que o meu querido Rui se foi e é muito duro saber não mais vê-lo com a sua alegria e sua maneira especial de ser.
Onde estiveres meu querido que estejas junto dos que amaste e te amaram para sempre.
Um grande beijo e saudades eternas

sábado, 22 de outubro de 2011


Preciso de um tempo para ser Triste...

Preciso um tempo para Sofrer...

Preciso um tempo comigo mesmo para depois florescer.

Este tempo ainda não sei à medida que tem...

É a medida de meu Sofre.
....



terça-feira, 11 de outubro de 2011



Era um rosto
na noite larga
de altas insônias
iluminada.

Serás um dia
vago retrato
de quem se diga:
“o antepassado”.

Eras um poema
cujas palavras
cresciam dentre
mistério e lagrimas.

Serás silencio,
tempo sem rastro,
de esquecimentos
atravessado.

Disso é que sofre
a amargurada
flor da memória
que ao vento fala.

Cecília Meireles