quarta-feira, 28 de dezembro de 2011






Prisioneiro do tempo fui ficando...
De mim mesmo prisioneiro
Do passado que trago dentro de mim.

De ti todos os perfumes...
...Saudades de todos os momentos
Encantos transformados em saudades.

Tempos que navegam prisioneiros  da vontade da vida.